Florais

Medicamentos preparados com amor e natureza

Florais

 

Os tratamentos baseados na terapia floral foram iniciados pelo Dr. Edward Bach, pioneiro na compreensão e entendimento do relacionamento entre as emoções com a saúde do corpo e a psique. Edward Bach que era médico de prestígio em Londres e importante bacteriologista, baseava o seu tratamento mais nas emoções dos pacientes do que no diagnóstico puramente físico. Mais tarde se voltou para a Medicina homeopática, apreciando a abordagem do ser humano como um todo e a aplicação de remédios que energizavam os poderes da cura do corpo.

De 1930 a 1936, após se retirar para a zona rural da Inglaterra, Dr. Bach desenvolveu o seu Sistema Floral com 38 essências, sendo cada uma relacionada a um específico estado mental e comportamental humano. As essências foram divididas em sete grupos terapêuticos, de acordo com as seguintes emoções: tratamento do medo, tratamento do desespero, preocupação excessiva, tratamento da incerteza e da dúvida, desinteresse, tratamento da solidão e tratamento de quem sofre pelos outros ou é facilmente influenciável.

O tratamento por terapia floral tem o seu uso reconhecido em mais de 50 países, é aprovada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e, desde 1956, considerada como terapia complementar . Atua na desarmonia da alma para com o corpo ou onde existe o potencial para a doença, sendo que, ao prescrever uma essência floral, procura-se encontrar o aspecto em desarmonia do paciente e relacioná-lo com o floral indicado. Nesse caso, o floral atuará como um ímã, atraindo o aspecto em desarmonia para uma frequência saudável.

Os florais podem ser amplamente utilizados, porém, o seu maior benefício deve ser aplicado na prevenção, fazendo com que o paciente relacione as suas emoções em desarmonia para que esteja sempre em equilíbrio, ficando mais resistente e feliz.
A essência é usada em gotas colocadas em água pura e/ou base alcoólica. A dose varia em cada situação, mas o mais comum é utilizá-la quatro vezes ao dia, em quatro gotas.

Então, enquanto falamos sobre essências florais e suas propriedades, o primeiro nome que nos vem à mente são os famosos Florais de Bach. Entretanto, este muitas vezes é o único método popularizado, de modo que são poucos os adeptos da homeopatia que conhecem todos os sistemas florais disponíveis.

Mas existem outros tipos de florais? A resposta é positiva. Muitas novas alternativas somente foram possíveis graças ao Dr. Edward Bach. Relatos históricos mostram que em vida, Bach possuía a real intenção de ajudar as pessoas necessitadas e, a partir das fórmulas desenvolvidas por ele, que passou a publicar em detalhes tudo a respeito das técnicas utilizadas, e como foram obtidos os resultados mais satisfatórios.

Após sua morte, fortuitamente, essas publicações caíram em mãos igualmente competentes, e os resultados notáveis continuaram a ser demonstrados através da terapia floral. Atualmente, já existem mais de 20 sistemas florais entre os mais difundidos, mas é impossível afirmar a quantidade exata desses estudos e de quantos mais sistemas surgem a cada nova descoberta.

Em sua obra “Remédios Florais do Dr. Bach: Cura-Te a Ti mesmo” , o pesquisador abordou a doença como uma oportunidade para os seres humanos tomarem consciência das suas imperfeições e aprenderem com as lições da vida. 

Extremamente atual e pertinente aos dilemas do ser humano moderno.

× Whatsapp!